Risk

Gestão de Riscos: O que é e porque é tão importante?

Entenda o que de fato é um risco e quais benefícios uma gestão adequada pode trazer à estratégia e aos resultados de uma empresa


A palavra riscos é uma palavra originária do latim risicu e trata da possibilidade de algo dar errado ou não sair como esperado. Mas, a boa notícia é que, ao olharmos no âmbito corporativo e financeiro, existe uma solução para evitar que esse tipo de situação aconteça dentro de uma empresa. Acompanhe o conteúdo para entender o que é risco e porque aplicar a gestão de riscos no seu negócio é tão importante.

O que é risco?

Risco é a probabilidade de ocorrência de uma ameaça ou perigo, que não depende apenas da vontade exclusiva dos envolvidos. Tais ocorrências geram consequências, que em sua maioria são prejudiciais a algo ou alguém. Quando trazemos a palavra para o contexto empresarial, os riscos são fatores internos e externos que podem afetar a conquista dos objetivos estabelecidos por uma empresa. Para evitar imprevistos maléficos, nasceu a cultura de gestão de riscos, um processo aplicado para identificar eventos, incertezas ou potenciais situações que podem impactar a empresa. 

Observando o cenário da evolução da tecnologia e mudança de comportamento ao longo dos anos, é possível enxergar o crescimento acelerado de empresas, fazendo com que elas se tornem cada vez mais hiperconectadas e globais. Essa ocorrência pode gerar uma competitividade maior em termos de mercado, porque traz uma necessidade de rápidas adaptações. Assim, podemos considerar a gestão de riscos um grande desafio para todas as corporações.

O que é gestão de riscos?

A gestão de risco é o processo de identificar, mensurar, avaliar, monitorar, reportar, controlar e mitigar recursos humanos, materiais e financeiros, com o objetivo de reduzir e minimizar os impactos dos riscos, gerando oportunidades de economia ou ganho para a corporação. É um processo de tomada de decisão a partir de incertezas que estão por vir

Para definir quais riscos são importantes gerir é importante levar em consideração pontos cruciais como, por exemplo, o porte da instituição. Entende-se que empresas maiores possuem processos de gerenciamento de riscos mais sofisticados que empresas menores. Outra variável é a complexidade de negócio, pois determinados mercados possuem uma estrutura regulatória que estabelece o que é necessário ser seguido. No mercado financeiro, por exemplo, há uma série de normativos que o Banco Central do Brasil exige que instituições financeiras emitam para demonstrar e validar sua solvência. Mas como equilibrar as expectativas da empresa, com os riscos que estão sendo observados?

Identificação do Risco x Equilíbrio do sistema de controle

Para definir quais riscos sua empresa vai gerir, é importante estabelecer quais os retornos esperados pela corporação. No conceito de riscos, quanto maior o retorno esperado, maior é o risco estabelecido. Para alcançar o retorno esperado é preciso ter consciência dos riscos assumidos e entender que um risco gerido pode resultar em uma perda esperada, mas quando não é gerido ou  mal gerido pode ocasionar em um prejuízo ou perda financeira inesperada, podendo inviabilizar a continuidade do negócio. Isso define o conceito de apetite de riscos, ou seja, até onde minha empresa está disposta a ir e se vale a pena ou não.

A partir da identificação dos riscos que são precisos gerir, são criadas iniciativas com o intuito de diminuir as ameaças que a empresa está sujeita. Esse conjunto de iniciativas pode ser chamado de sistema de controle. Esse sistema deve estar extremamente alinhado com o retorno esperado, ou seja, qual o nível de controle que eu preciso ter, para que eu tenha os resultados esperados. 

Gerir riscos desnecessários reduz o retorno, e não gerir risco nenhum também pode trazer prejuízos catastróficos. O equilíbrio é fundamental. De maneira simples, é o quanto a empresa está disposta a investir para mitigar seus riscos. Algumas perguntas que uma empresa deve se fazer antes de realizar esse investimento, são, por exemplo, “Quais práticas estão de acordo com o meu negócio? Com o meu porte? Com a complexidade do meu negócio?” Assim, a partir das suas respostas, consegue enxergar com clareza as necessidades e a realidade em que a empresa está inserida.

Porque a gestão de Riscos é tão importante?

Agora que você já sabe o que é riscos e como a cultura de riscos se aplica, é mais simples entender a importância disso se tornar um mindset dentro das empresas e caminhar por todos os seus níveis, para que seja natural, assim como outras práticas já estabelecidas. Esse processo é contínuo e grandes corporações utilizam principalmente durante o planejamento estratégico.

Além de agregar valor alertando para possíveis perdas, os riscos podem preencher grandes lacunas que o mercado abre e que ninguém ainda preencheu, sendo assim uma oportunidade que até então não era explorada. Assim, a gestão de riscos se tornou um guia para o lançamento de novos produtos, novos serviços e novas estratégias.

Antecipe os riscos e enxergue novas oportunidades para a sua empresa com a solução de Riscos da Matera. 

Similar posts

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Quer saber quais são as últimas notícias do setor em primeira mão? O seu próximo clique tem que ser aqui.