Payfac

Como funciona o serviço de Pix Troco?

Veja como funciona o Pix Troco e por que as softwares houses precisam se adaptar a esse cenário.


No Brasil, 61% dos comerciantes varejistas sofrem com a falta de troco e 70% deles chegam a procurar troco nos comércios vizinhos. Esses dados levantados pelo Banco Central mostram o quanto é urgente se pensar em soluções para minimizar o transtorno sem gerar ônus para lojistas e consumidores. O Pix Troco surge como uma alternativa bastante viável neste contexto. Continue a leitura e entenda como funciona!

O que é o Pix Troco?

O serviço Pix Troco é uma das novas funcionalidades do Pix, o sistema de pagamento instantâneo lançado pelo Bacen em novembro de 2020. A previsão é de que o Pix Troco seja disponibilizado no segundo semestre de 2021, junto ao recurso Pix Saque. Por meio desse novo recurso do Pix, o consumidor poderá fazer as compras e pagá-las com um valor maior do que o total dos produtos para receber o troco em espécie.

Como funciona o Pix Troco?

O Pix Troco ocorre de forma associada a uma operação de compra ou prestação de serviço. A modalidade poderá ser oferecida por qualquer estabelecimento comercial que já opere com o Pix. Assim, quando o usuário for pagar as compras, é gerado um QR Code de valor maior para que ele possa receber o excedente em espécie, como troco. Assim como o Pix Saque, esse recurso a princípio estará limitado a quatro transações mensais.

A partir da quinta solicitação de Pix Troco, as respectivas agências bancárias ou instituições financeiras poderão tarifar os usuários que utilizarem o serviço. Na prática, funciona assim: o consumidor faz uma compra de R$10,00 e escolhe pagá-la via Pix Troco com R$50,00, por exemplo. Dessa forma, ele faz a leitura do QR Code de R$50,00 e receberá de volta R$40,00 em espécie.

Essa é uma maneira de fortalecer a presença dos varejistas no setor de serviços financeiros, além de solucionar os inconvenientes da falta de troco (normalmente de moedas ou cédulas de baixo valor), que atrapalham não apenas o lojista – que geralmente acaba “deixando passar” e fica no prejuízo – mas também o consumidor, que perde seu tempo aguardando no balcão do caixa até que o comerciante consiga o troco nos comércios das redondezas.

Quais as principais vantagens do Pix Troco?

O Pix, por si só, reúne diversas vantagens que já conhecemos, como o pagamento sem contato – opção campeã em tempos de pandemia – e a liberdade do lojista por não precisar mais ficar refém das elevadas taxas das operadoras de cartão. Sem falar que o sistema do Pix funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Então, a conveniência e a agilidade nas transações estão garantidas.

Em relação ao novo recurso de Pix Troco, as vantagens estão relacionadas ao fluxo de caixa do lojista, que agora não precisará mais recorrer aos “improvisos” naquelas horas em que faltar o troco. No receio de não ficarem no prejuízo, os lojistas por vezes acabam recorrendo a meios ilícitos para solucionar o problema, como o arredondamento para baixo.

Essa conduta é considerada ilegal tanto pelo Código de Defesa do Consumidor (art. 39) quanto pelo Código Civil, configurando-se como enriquecimento ilícito por parte do estabelecimento comercial. Por outro lado, se os lojistas decidirem arredondar o troco para cima todas as vezes que o problema ocorrer, isso provavelmente ocasionará uma quebra de caixa catastrófica ao fim do mês.

Nesse sentido, o serviço de Pix Troco tem tudo para se consolidar como a melhor solução para o dilema. Não à toa, as softwares houses já estão investindo para integrar o recurso aos seus sistemas de frente de caixa o quanto antes. Até porque, cada vez que alguma transação via Pix for realizada no estabelecimento comercial em questão, a software house lucrará com isso, pois receberá uma tarifa pré-definida.

Como as softwares houses podem se adaptar a esse novo cenário?

Integrar o Pix às soluções de frente de caixa é algo urgente para as softwares houses que desejam aproveitar ao máximo as oportunidades desse novo meio de pagamento, como a possibilidade de obter lucro nas transações via Pix, que falamos acima. Isso só é possível porque o Banco Central autoriza as softwares houses a tarifarem o cliente final (estabelecimentos comerciais) conforme suas próprias necessidades.

Os estabelecimentos também saem ganhando porque vão usufruir dos benefícios do Pix e ainda fortalecer a marca no mercado. Afinal, os lojistas que disponibilizam Pix oferecem uma experiência de compra mais proveitosa para os consumidores, que poderão escolher a forma de pagamento que melhor convém, inclusive o Pix Troco, no caso de quem quiser voltar para casa com dinheiro em espécie.

Portanto, se você deseja fazer parte do futuro das transações financeiras, considere investir em uma solução facilitadora para integrar o Pix aos sistemas de frente de caixa agora mesmo. Nós podemos ajudar você nessa missão!

Entre em contato conosco e veja como se adaptar!

Similar posts

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Quer saber quais são as últimas notícias do setor em primeira mão? O seu próximo clique tem que ser aqui.