Payfac

Como aderir ao Pix: saiba como a Matera pode te ajudar

Com espírito de startup e mais de 30 anos de história, oferecemos ao mercado plataformas completas e flexíveis para o mercado financeiro e de pagamentos, gestão de riscos e o setor varejista.


O Pix chegou para os consumidores brasileiros e já está transformando a maneira como realizamos transações financeiras. Se antes havia vários intermediários envolvidos, que cobravam suas próprias taxas, agora existe a possibilidade de fazer pagamentos instantâneos, sem fricção e de forma muito mais barata. Isso possibilita novos modelos de negócio e anima mesmo empresas que ainda não atuam no setor. Mas e como aderir ao Pix?

Empresas de tecnologia, como as desenvolvedoras de softwares de PDV, podem aproveitar o momento para integrar o novo meio de pagamento ao seu sistema e se transformar em fintechs. Assim, podem oferecer serviços e produtos financeiros aos seus clientes, bem como lucrar com as transações financeiras realizadas via Pix. 

Neste artigo, vamos explicar todos os detalhes desse processo de transformar o PDV em uma fintech e os ganhos que seu negócio pode obter ao contar com a parceria da Matera. Continue lendo e entenda!

Por que aderir ao Pix?

Antes da chegada do Pix, a maior parte dos pagamentos no Brasil era feita por meio de cartões de crédito e débito. Esse mercado foi dominado por um duopólio até 2010, quando o Banco Central passou a estimular a maior competitividade e acabou com a exclusividade entre adquirentes (maquininhas) e bandeiras. 

Desde então, novos concorrentes cresceram, como Stone, Getnet e PagSeguro, mas sempre atuando como intermediárias nos pagamentos por cartão, que também envolviam bancos e bandeiras. 

No entanto, a máquina de cartão pode estar se tornando obsoleta, ou pelo menos ter chegado a um limite de crescimento, com o surgimento de novos meios de pagamento digitais. Com o Pix, é possível reduzir ou até eliminar o número de intermediários nos pagamentos, o que faz com que a transação seja mais barata e democrática para todos os envolvidos. 

Agora, as fintechs têm a possibilidade de atuar no mesmo patamar que grandes empresas do setor. Da mesma forma, negócios de outros segmentos também podem oferecer esse tipo de serviço, sem precisar competir diretamente com as maquininhas. 

No caso do PDV, ao se transformar em uma fintech, é possível integrar o Pix com o próprio sistema de frente de caixa, gerando QR Codes de forma nativa, e ser detentor da conta digital dos estabelecimentos comerciais que são seus clientes. 

Assim, a empresa pode ganhar duas vezes: com a licença do sistema e com o valor cobrado pelas transações. Sem precisar dividir os rendimentos dessa transação com adquirentes, bancos e bandeiras de cartão. Mas como aderir ao Pix sem o investimento necessário para abrir uma fintech do zero? Entenda a seguir! 

Como aderir ao Pix?

Agora que você viu como é vantajoso aderir ao Pix, vale explicar como funciona o processo de adesão.  As empresas de PDV  podem utilizar o PayFac, solução White Label da Matera que vai disponibilizar toda a infraestrutura técnica, regulatória e de segurança necessárias para colocar uma operação de fintech para rodar.

Esse modelo se chama Banking as Service (BaaS) e permite que o seu negócio se torne uma fintech, ou seja, possa operar como uma fintech, mas sem precisar passar por toda a burocracia envolvida na sua criação. 

Nesse formato de negócio, a Matera atua como uma incubadora, oferecendo sua estrutura e tecnologia na nuvem para ser utilizada pelo seu negócio, para que possa ofertar serviços e produtos financeiros aos seus clientes. Nestes serviços está incluído o Pix. 

A integração é feita por meio de APIs e funciona de acordo com o seu modelo de negócio, com a sua marca e taxas definidas pela sua empresa. Ou seja, você decide quanto quer cobrar dos seus clientes por transações utilizando Pix, por exemplo.

Além disso, com esse tipo de serviço, sua empresa não corre riscos e nem precisa de autorização do Banco Central para operar, uma vez que essas responsabilidades ficam por conta da Matera. Ao se tornar uma fintech , seu negócio pode ampliar o portfólio de investimentos e fortalecer a própria cadeia de valor, sem intermediários. É uma maneira de aumentar a competitividade e se destacar dos concorrentes. 

Como a Matera pode te ajudar?

A Matera é uma empresa de soluções para o mercado financeiro, com mais de 30 anos no mercado. Fomos pioneiros na implantação das fintechs no Brasil e agora podemos ajudar você a oferecer serviços financeiros para os seus clientes. 
Com a solução de BaaS, a Matera garante toda a infraestrutura para que seu negócio atue como uma fintech , de forma rápida e personalizada, de acordo com as suas necessidades.

Aproveite essa oportunidade de sair na frente da concorrência e ampliar o valor de mercado do seu negócio. Entre em contato com os nossos consultores e saiba como podemos alavancar o seu negócio! 
 

Similar posts

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Quer saber quais são as últimas notícias do setor em primeira mão? O seu próximo clique tem que ser aqui.